Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2017

Rubro Rosa...

Tua alma é tão ímpar quanto a minha.
Não encontra par, nem paradeiro.

Anjo vestido de vermelho,tão rubro quanto a rosa que te representa.
És destaque em meu jardim monocromático, onde comparo o rubor de tuas pétalas,ao rubor do teu rosto enigmático...

Rosa, rubro anjo...
Regava-te com lágrimas de sangue rubro, para assim te dar mais cor.
Nutria tua existência com minha dor.

Sem rubor aceitavas minha dor,transformada em palavras.
Acalentavam tua alma porque desconhecias o teor.

Minha rubro rosa...
Te alimentavas com o que eu ainda tinha de amor...

Anjo em forma de rosa...
Rubra agora é a tua ira,te fechaste em botão.
Fizeste dardos de teus espinhos e desacreditas da minha afeição.

Rubra indignação tiveste diante de minhas torpes palavras...
Agora o rubor da vergonha,reflete em ti minha cor.

Rosa rubro anjo...
Me perdoe não ser de ti, merecedor...

(Jack Sparrow...Forever)

Seja...

Me ame. Me deixe ser seu amor, seu único amor. Sem passado, sem futuro.
Hoje. Apenas a mim... Me ame.

Me beije. Mate a vontade de viver nos meus lábios. Sacie a sede de desejos na minha língua. Sem ninguém mais. Apenas a mim... Me beije.

Me abrace. Deixe seu medo de lado e sonhe nos meus braços. Descanse tuas dores nos meus ombros. Sem ninguém mais a te roubar a paz. Apenas a mim... Me abrace.

Deixa que meu amor seja para você, somente o meu amor. Sem precisar procurar em outros amores...
O que só eu posso lhe dar. Meu sorriso.
Risos. Meu abraço.
Braços. Meus afagos.
Teus. Meus sonhos. Nossos.

Me ame sem demora. Sem mais esperar por alguma coisa. Pode me oferecer o mundo inteiro dentro do seu amor. Porque me evitas? Porque me negas uma eternidade ao teu lado?

Seja meu ar. Meu porto seguro. Minha morada. Meus sentimentos e pensamentos. Seja meus planos realizáveis. Meus dias intermináveis.


Seja meu.

Somente  meu.
Sem mentiras.
Sem fingimentos.
Sem promessas vazias.

Seja.


Mesmo...

Mesmo na tua ausência, eu vou continuar te amando.
Mesmo que já não seja mais como ontem, eu vou continuar te amando.
Mesmo sem teus abraços, teus braços, teu colo...eu vou continuar te amando.
Mesmo sem teus beijos, teus afagos, tua calma...eu vou continuar te amando.
Mesmo na batalha perdida do eu comigo mesma, eu vou continuar te amando.
Mesmo na certeza do fim,na espera do que não mais virá, eu vou continuar te amando.
Mesmo na raiva, na navalha das letras que ferem fundo, eu vou continuar te amando.
Mesmo que não aja amanhã...eu vou continuar te amando.
Mesmo que saiba a verdade, que espere sinceridade,sabendo das mentiras, eu apenas vou continuar te amando.

No decorrer dos dias, na falta dolorida, na presença não mais sentida.
Nas manhãs solitárias, nas tardes quentes, nas noites incertas.
Nas mensagens que continuam a não chegar, nas respostas que nunca serão ditas e reveladas.
No sol que já não aquece a alma gelada.
Na música que já não mais emociona os olhos cansados.
Na boca que já não sa…

Exato Momento...

No exato momento que meus olhos pousaram nos teus
Libertei minha alma de todos os tormentos..
Reneguei meu silêncio e minha amargura
Me abandonei em você...
A noite escura e solitária se findou
Fez dia em meu viver...
Calmaria e intranquilidade.

No exato momento que tuas mãos tocaram nas minhas
A solidão fez as malas e partiu...
O que antes era apenas vazio e sombras
De luz e cores se encheu...
Foi-se embora a lágrima sorrateira...
Sorriso e alegria se juntaram.

No exato momento em que tua voz me calou...
Todas as horas incertas e indefinidas se foram
Minha alma ímpar e atormentada...
Se transformou em doce riacho de sensações...
Serenidade e confiança se uniram.

No exato momento que me encontrastes...
Tão perdida eu estava
Agora sou ícone cravado na tua existência...
Estar feliz virou realidade.
O amor venceu.
A dor partiu.

No exato momento em que te olhei...

Eu te amei!





Um Amor...

Um amor pra vida inteira. Com direito a declarações tolas,feitas na frente dos amigos. Ligações sem motivos,nas madrugadas chuvosas. Beijos molhados, embaixo da luz do poste que nunca se apaga.
Um amor pra vida inteira. Com direito a mãos dadas no passeio pela praça. Sorvetes derretendo, lambuzando os cantos da boca.
Bocas... Que se unem. Abraços que nunca terminam...ou se esfriam.
Um amor pra vida inteira. Com dança desajeitada no meio da rua. Com mensagens infantis no celular, com carinhas de riso...e lágrimas. Amor que se declara e é fiel. Amor.
Um amor pra vida inteira. Que seja corpo e alma, num só coração. Que seja calmaria quando a tempestade vier. Que seja terremoto quando o marasmo chegar. Um amor somente.
Um amor pra vida inteira. Que confie, se entregue...se doe. Que seja real e não somente letra. Que exista e não sinta medo. Um amor...Sozinho.
Um amor pra vida inteira.
Um amor.
Intranquilo, inquieto,intenso.
Amor.
Somente um amor...
Um amor...
 Somente um amor...

Daqueles que não mais viverei.

Escrever...

As vezes me pergunto porque escrevo.
Minhas letras muitas vezes se perdem em meio aos meus pensamentos.
Meus sentimentos são incertos, imprecisos, incoerentes.
Certos pensamentos, sentimentos, sempre atentos.
É tanto para escrever, é nada para descrever.
A tela branca por muitas vezes, fica a me observar...
E eu nada tenho a lhe oferecer.
As vezes, tenho tanto a dizer...tanto a mostrar...
Que me calo.
Que me escondo...que omito...e minto.
Que finjo e fujo.
Inúmeras vezes, escrevo o que não quero contar.
Em raras vezes, descrevo o que quero sentir.
Controverso...insensato.
Apenas...
Eu!
Confusão eminente de perguntas que não serão respondidas.
Quantas e quantas vezes me questiono sobre as palavras repetidas.
Versos já ditos, cantados, falados...sentidos.
Será que ser normal as vezes, me torna somente mais uma?
Ou ser mais uma, nunca me torna comum?
Me sinto uma aberração quando tento dizer algo e escrevo outra coisa totalmente oposta ao que sinto.
Em momentos como esse, todas as minhas letras saem carregada…

Perdição...

Quando tuas mãos alisaram meus cabelos devagar
E teus dedos roçaram a pele do meu pescoço...
Quando teu hálito quente tocou de leve minha orelha
E tua boca mordiscou dolorido a minha nuca...
Tudo em mim se acendeu.
Todas as fagulhas do desejo me tomaram...
Suspirei, te sorvi,te bebi.
Estremeci sob teus dedos, vibrei no teu toque
Entrei em alvoroço...em desespero.
Meu corpo antes gélido, se derreteu feito neve sob o sol forte...
Minhas palavras ficaram paradas na garganta que secou...
Minhas mãos suaram...me molhei...escorri...
Só senti você em mim...todo dentro de mim.
Tuas mãos, tua boca, teu desejo exposto e escancarado.
Bocas que se uniram...corpos que se fundiram...
Êxtase total...início, meio ....sem fim.
Nossos corpos juntos, inseparáveis...grudados, suados...sentidos aflorados.
Teu cheiro, teu gosto, teu pulsar vivo dentro da minha carne.
Visceral...
Sem limites, sem pudores.
Quente...inteiro, meu!
A paixão que nos consumiu, que nos aqueceu, que nos entorpeceu.
Desejo incessante...
Saciar que não aco…

Quente...

Te chamei baixinho essa noite.
Supliquei por você no escuro do meu quarto quente e frio.
Meu corpo pediu você, quis você...
E você mais uma vez, atendeu meu chamado.
Chegou com a pressa da saudade, com o desejo latente e indecente e não me deu chance de te negar.
Me beijou com avidez, com gana, com sede.
Sorveu minha saliva, mordeu meus lábios e envolveu minha lingua numa dança insana e descontrolada.
Me beijou o pescoço, envolveu meus seios em tuas mãos fortes e me fez gemer alto.
Me virou de costas pra você, abraçou meu corpo nu com seu corpo nu e me fez delirar a cada pedaço de você, em mim.
Me beijou as costas, me deitou suavemente na cama fervendo e se colocou sobre mim...
Cada centímetro do meu corpo, foi beijado lentamente, sorvido com desespero e maciez.
Tua barba roçando minha pele, tua ereção me deixando maluca e suplicante.
Tua boca em mim...
Perdi os sentidos, me entreguei a você, me deixei ser tua completamente...quando entrou em mim.
Jà não havia noite,nem frio, nem solidão...
Você rit…

Meu Querer...

Despe-me com tuas mãos bem rapidamente.
Selvagem...Homem...Animal...
Aperta minha carne com desejo, devora minha boca com tua fome incessante
Me morde o pescoço...me mordisca as orelhas.
Fala gemendo no meu ouvido.
Me faz derreter nas tuas mãos, nos teus dedos...
Me invada, me tome.
Liberta meus seios antes prisioneiros...coloque-os em tuas mãos, em tua boca.
Sugue, morda, alise-os, aperte-os entre teus dedos, em tua língua.
Passeie no meu corpo, sem roteiros, sem direção...
Invada, penetre..molhe, lambuze...
Lamba.
Me faça sentir meu gosto em teus dedos,me sufoque...
Me faça sorver cada gota do mel que escorre pelo meu corpo.
Me tome.
Me faça tua...engula você.
Me peça, me chame,me dê teu gosto.
Entrelace meus cabelos nos teus dedos, faça ritmo certeiro no teu corpo, no teu sexo,na tua ereção.
Gemidos, suor...
De pé, as unhas desenhando a parede, dor...prazer.
Você dentro da minha carne...inteiro,duro,meu...
Frenesi...
Encaixe perfeito...violento,indecente,apaixonante.
Tuas mãos marcam a pele, a minha pele…

Em Você...

É com você que meu coração bate descompassado e irregular. Só com você!
É com você que meus dias tem os cinzas que preciso. Só em você, sou arco-íris!
É com você que sorrio sem motivos. Só no teu riso, eu me encanto!
É com você que sou a menina travessa que morde os lábios. Só por você, me sinto mulher!
É com você que aprendi a esperar o inesperado. Só por você, tenho esperança no amanhã!
É com você que ainda choro de saudades. Só por você, me sinto tão sozinha em tardes de chuva mansa.
É com você que ainda sofro debruçada nos teus ombros. Só por você, me sinto tão desamparada. Quando não estás.
É com você que me permito sonhar. Só por você, me perco nos teus pesadelos diários.
É com você que viajo nos teus tristes olhos. Só por você, viajo solitária nas dúvidas sem fim.
É com você que sinto necessidade em amar. Só por você, que amo sem necessidade.
É com você, por você, em você...
Que ainda não aprendi a viver, quando não estou...

Com você!!!

Primeiro e Último...

Foi ele que eu amei. Desde o primeiro momento. Foi somente ele que eu amei.

Era com ele que eu vivia meus dias. Passava minhas tardes. Adormecia minhas noites.

Era com ele que eu queria estar a todo momento. Nas nossas mãos entrelaçadas. Nos abraços quentinhos. Nos beijos de ternura. Era ele.

Era com ele que eu dividia meus sonhos infantis. Que planejava nosso futuro incerto. Vivia os dias arrastados.

Era ele o grande amor da minha alma.

Era com ele que eu desejava parar o tempo.

Era com ele que eu desejava acelerar as horas.

Era com ele que eu morria de amor.

Era com ele que eu vivia de dor.

Era ele o homem da minha vida.

Clichê estampado nos poemas adocicados.

Era pra ele as letras mais erradas.

Era pra ele...

Letras...

"A Letra A do meu nome...."
Traz o amor que ainda vivo.
Letra que desenha a tela em branco.
Letra, apenas letra.
Amontoado de letras disformes, que desenham linhas de dor, de tristeza, de alegrias e  de amor. Letras, incontáveis letras dispersas pelo tempo gasto e dedicado, a mim, a você, por nós.
Letras.
Insignificantes letras que não fazem sentido em meio às imagens perdidas. Vazios preenchidos por poemas, poesia, rimas. Letras. Frases que sangram, pedidos que são ignorados. Inexistência da alma, do corpo. Apenas letras.
Sem abraços, sem beijos, sem toque. Sem mãos, sem afagos, sem presença. Mortas Letras jogadas nos dias solitários. Poeta insana, que se permitiu sentir. E virou imortal nas letras que deixou.
Algum dia, em algum momento, alguém lerá minhas letras esparramadas entre versos abobados, apaixonados, doloridos? Algum dia, em algum instante, uma alma vazia como a minha, se perguntará como alguém pode ter sentido tanto em tão poucas letras?
Deixarei meu legado, minha herança...
Em let…

Fingir...

Esquecer de tudo. Isso tem sido minha meta diária. Do momento que acordo, ao exato instante que consigo dormir. Nosso primeiro encontro, o primeiro beijo, o primeiro amor. A magia estampada nas canções, nos risos, nas descobertas. No conhecer diário, no desconhecer frequente.
Esquecer de tudo. Esse tem sido meu maior desafio. Apagar da lembrança tudo que vivemos. A companhia constante, o amor recitado em mensagens melosas e incontáveis. Os sorrisos tolos, os medos vencidos. As dores sanadas pelo abraço.
Esquecer de tudo. Do amor pregado as quatro ventos. Da paixão avassaladora, que nos pegou de jeito. Do um não viver sem o outro. Das juras de amor eterno. Tatuagem na pele, marcada da alma. Promessas para sempre.
Esquecer de tudo. Fingir que nada foi sentido. Esquecer que tudo foi vivido. Apagar da existência o primeiro e único amor. Deletar da alma, o fim já decretado. Esquecer, enfim.
Esquecer de tudo. Eu preciso urgentemente esquecer você. A cada nova manhã. Em cada novo entardecer. A cada dolorosa noite sem fi…

Sonho

Sabe...
Poderia passar a vida toda, só olhando você.
Não ficaria brava com teu jeito indiferente a tudo, com a doçura presente em cada olhar perdido seu.
Não ficaria brava quando você não sorrisse das minhas piadas tolas e nem quando não entendesse o que de fato, te falo e me calo.
Não ficaria brava quando você me esquecesse ali, no canto da sala...e se mantivesse alheio ao meu olhar de tola e apaixonada.                                  
Não ficaria brava quando você sentisse ciúmes e nem quando sorrindo, me negasse isso.
Nem acharia assim, tão ruim, quando você me olhasse e fingisse que não me via,me irritando fácil demais, fingindo que não, sentindo que sim.
Eu passaria a vida facilmente, só te olhando.
Não ficaria brava quando você chegasse perto de mim com teu jeito de menino e não soubesse o que me dizer e só de me olhar, já dissesse tudo o que não precisava ser dito.
Nem ficaria tão brava quando percebesse que tuas mãos falavam mais que teus lábios...e nem que teu olhar me devorasse int…

Como Se Possível Fosse...

Como se possível fosse... Teus olhos me fitam. Adentram minha alma cansada. Trazem alívio à minha solidão.
Meus versos perdidos. Olhos que buscam o vazio. Me toca como se possível fosse... Meu coração que já não pulsa.
Minhas letras desenhadas na pele. Ombro marcado pelo amor que me tomou. Me olha com ternura. Teu porto, me abraça com aceitação.
Escreve em mim? Desenha tuas letras coloridas. Seduz o negro da minha vida. Arco-íris de amor estampado. No meu corpo que te espera.
Seduz minha solidão. A toma em teus braços magros. Acalenta meu vazio constante. Como se o impossível fosse.
Me ame, somente me ame. Nos teus olhos que me fitam. Nos teus beijos que me provocam. Na tua alma que se entrelaça.
Na minha vida toma posse. Da minha perdição, me deixe livre. Dos meus devaneios, se faça par. Ímpar sentimento.
Dos nossos ritmos entrecortados. Da nossa paixão desenfreada. Letras desenhadas. Rabiscos imperfeitos da canção.
Ah...como se fosse possível..
Somente me ame!!!

Querer....

Quero todos os seus beijos. Preciso de todos os seus abraços, querer. Quero seu querer. Me querer. Quero.
Quero sua insanidade, seu desejo exposto. Quero seu ciúmes, sua infantilidade. Seu sexo desmedido. Pra mim. Quero.
Quero seu sorriso, seus abraços. Seus beijos. Quero sua boca, em mim, pra mim. O tempo todo. Quero.
Quero sua voz na minha orelha. Sua língua no meu pescoço. Seus braços me envolvendo. Desejo. Quero.
Quero sua saudade, a falta que te faço. O dormir e amanhecer ao teu lado. O te amar todos os dias...me ame. Quero.
Quero ser única, sua mulher. Amiga, companheira, fiel. Quero tua fidelidade, teu eu em mim. Meu eu em você.
Clichê?? Foda-se!!!

Ah..eu te quero.  Hoje e para sempre =)

Tão Iguais...

Opostos que não se encaixam.
Metades que transbordam.
Duas almas que se fundem
Incoerente relação...
Insensato sentimento.
Dois.
Um...
Nós!

Eu do dia.
Ele da noite.
Nunca nos encontramos.
Tempo insuficiente.
Agendas diferentes.
Distantes.

                      Eu da imaginação.
                      Ele do toque.

Eu do sentir.
Ele do ouvir.

                      Eu do vermelho vivo.
                      Ele do azul anil.

Eu do sofá com cobertor.
Ele do shopping e milk-shake.

                      Eu das tardes cinzas e nubladas.
                      Ele das manhãs de sol e brisa suave.

Eu dos pés descalços e roupas velhas.
Ele dos tênis estilosos e de grifes.

                     Eu do suco de manga gelado.
                     Ele do refrigerante pura cola..coca..droga.

Eu do iogurte de limão.
Ele do chocolate, bolacha recheada, choco..qualquer um.

                    Eu das caminhadas com som no último volume.
                    Ele do Chaves e gargalhadas sonoras.

Eu do pé quentinho na meia.
Ele do pé fora da c…