Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2017

Te Peço...

Eu te amo! Na pieguice das palavras repetidas. Nos atos impensados. No adeus que nunca se conclui. Te amo pausadamente e desesperadamente. Em cada novo amanhecer. Em cada momento. Segundo de tempo que me vejo sem você. Saudade, falta. De nós. Te amo incondicionalmente. Desde o primeiro "oi"...até o adeus que não existiu. Te amo com todo meu coração. Com toda minha alma. Em todas as minhas vidas. Por todas as minhas vida. Eu te amo ,garoto!!! Entenda isso de uma vez por todas. Segura a minha mão. Se ampara no meu coração que te pertence. Busca força dentro de mim. Ouve meu coração que te chama a todo instante. Olha pra mim. Sente meu medo. Acalenta minhas incertezas. Fica comigo! Esteja comigo. Como eu estou com você. Me ame como eu te amo. Precise de mim, como eu preciso de você! Desesperadamente, eu preciso de você. E preciso que acredite que tudo ficará bem. Preciso de você! Eu te amo tanto, tanto... Que não consigo respirar sem você. Dói a alma, dói o corpo, dói a sua falta. Vamos juntos encarar tudo isso. S…

Eu Quero Você....(sussurrando)

Hoje te quero assim.
Duro e pulsante na minha boca.
Teu gosto de moleque .
Teu sabor de macho tarado.
Quero tuas veias altas dançando na ponta da minha língua.
Teu doce escorrer na minha saliva.
Quero teus gemidos ao ritmo da minha chupada.
Subir e descer no teu pau .
Babando, melando, molhando.
Quero teu grito contido.
Meu nome sussurrado nos teus dedos nos meus cabelos.

Letra a letra, sendo mordida na minha boca.

Nos seus dedos...

Lambidos, engolidos.

Meus gemidos, meus gritos.

Você!!!
Meu afogar no teu gozo explícito.
Explosão dentro da minha boca que te devora.
Hoje eu te quero assim!!!

Só pra mim, inteiro pra mim.
Dentro de mim.
Calando meu chamado.
Invocando meu melhor lado.

Hoje te quero pra mim!!!
Beberei cada gota tua. Engolirei cada gemido teu. Saciando-me. Saciando-te.
Agora eu te quero assim.
Vem...

Hoje eu quero você!

Me ouve te chamar??

Apenas um Refrão...

Ainda guardo o teu beijo. Não o beijo de amor que demos em algum poema da vida, mas na nossa história que não foi vivida ou sentida, apenas escrita.
Ainda guardo o teu cheiro de esperança. Não o cheiro que tua pele sempre deixou no meu corpo, mas o cheiro do amanhã que não irá chegar.
Ainda guardo teu olhar. Não o olhar que perfurava os meus olhos cansados, mas o olhar que nunca pude enxergar. Naquele momento em que você fitava um presente que sabia não existir.
Ainda guardo os nossos sonhos. Os planos que não fizemos.
 O tempo, que seria tão cruel e desolador e real.
Ainda guardo teu riso estrondoso. Não aquele riso das piadas tolas que não contávamos, mas o riso que fazia minha alma vibrar sem razão. O mesmo riso que nunca me prometeu nada...e eu acreditei em tudo.
Ainda guardo tua voz...Não a voz que nunca combinou com você. A voz doce do homem forte..mas a voz, entoada pela melodia do Ney Matogrosso..Poema que nunca foi escrito na noite escura, que teve fim.
Ainda guardo teu abraço. Não …

Te Quero...

Te quero por perto. Te olhar sem demora. Detalhar cada pedacinho teu na minha mente apaixonada. Brincar com teus dedos entrelaçados nos meus. Tuas unhas roídas, tremer delicado na ponta dos meus dedos.
Te quero por perto. Me perder nos teus olhos tristes. Me encontrar na rota incerta que eles olham. Beijar teus sonhos e medos. Olhos fechados. Sem pressa, sem amanhã...sem pensar.
Te quero por perto. Absorver teu cheiro de menino. Me envolver no teu perfume de ciúme. Imaturo, infantil, lindo. Tatuar teu gosto na minha pele. No desejo que nossos corpos carregam. Sem pudor, sem hora marcada... "Com...Sentir".
Te quero por perto. No teu abraço esquecer as dores. No teu coração disparado, viver de amores. No teu corpo me perder de novo... E de novo..e de novo. Sem passado, sem futuro. Nós dois.
Te quero por perto. Calar teu silêncio na minha boca. Gritar te amo na tua respiração. Ofegantes amantes depois do amor. Diálogo mudo que só quem ama sabe... Música que emana dos nossos corpos. Atritos, atados... Um.
Te que…

Essa noite...

Essa noite eu fiz amor com você. Roubei teu beijo, mergulhei sem pensar na tua boca. Palavras engolidas, desejo latente. Te amei. Entrelaçou teus dedos nos meus. Me olhou. Afagou meu coração. Tocou minha alma. Teu corpo sobre o meu. Teus lábios mordendo.. Os meus. Prendi minha língua na tua. Arranhei teu corpo. Tua ereção. Molhei. Me toquei. Te segurei. Te supliquei. Te pedi. Te puxei pra dentro de mim. Emaranhei teus pêlos. Teu suor pingando em mim. Teu amor ritmado e incerto. Minhas unhas riscando teu corpo. Teu corpo tremendo em mim. Te mordi. Te pedi. Te quis. Te chamei... Te beijei. Te amei. E no amor descompassado... Teu gozo dentro de mim. Escorre. Chora. Ama. Na respiração entrecortada. Nas palavras que não vieram... Nosso amor. Fundido em um corpo só. Gritado no quarto. Ecoado ao som da tv. Silenciado no nosso ofegar. Teu peso sobre mim. Tua boca... Pedindo por mim. Aninhar sereno. Amanhã incerto. Amor sem fim.
Essa noite eu fiz amor com você... Pela última vez. Pela primeira vez.
Te amei dentro de mim!!!

Eu Gosto de Você...

Sabe...
Eu gosto quando você está por perto!
Gosto quando me faz sorrir das coisas mais bobas e fúteis.
Gosto quando aparece do nada e me surpreende com um verso ou uma canção.
Gosto quando eu te ignoro...e você fica todo desesperado(risos)
Gosto quando a gente conversa sobre tudo e não diz nada.
Ou quando falamos sobre nada e dizemos tudo.
Gosto quando me mostra algo tolo e infantil.
E mesmo assim, me sinto importante.
Ah...gosto muito quando você me faz sentir importante e única!
Gosto quando me faz feliz...e você sabe fazer isso.
Gosto quando você fala demais..e mesmo assim, não admite isso.
Tá...nem gosto tanto assim dessa parte, mas....
Gosto da tua simplicidade, do teu jeito de menino perdido, inocente.
Da tua timidez, das tuas vergonhas e medos.
E da tua coragem em admitir tudo isso.
Gosto quando você fica comigo.
Mesmo eu te mandando embora.
Gosto quando se preocupa e da forma como segura minha mão.
Gosto muito do jeito meio torto com que teus dedos se encaixam tão imperfeitamente aos meus.
Gosto…

Tão Piegas...

Como é possível te amar assim? Como é possível continuar te querendo cada vez mais, mesmo depois de tantos anos? Você chega, eu sorrio.
Você me abraça, eu me encontro.
Você me beija, eu te amo.
Nos teus braços não há mais medos, dúvidas, incertezas. No teu corpo,vivo meus sonhos e certezas. Meus planos e felicidade.
Vivi pra te esperar, nasci pra te amar.
Como é possível te amar tanto assim?
Meus olhos brilham ao chamar teu nome. Meu corpo treme ao encaixar no teu. Meu coração dispara toda vez que te busco em meus pensamentos.
Ah meu menino... O que fizeste com essa pobre moça perdida? Me ensinou a amar, a não ser paciente. A brigar sem motivos. A perdoar sem esperar nada em troca. Você me tem fácil demais e parece que sabe disso. Me desmonta quando se entrega inteiro a mim. Sem pudor, sem vergonha. Do teu jeito torto, com tuas declarações enormes e poéticas. Com o silêncio da tua voz que me encanta ainda mais. Teus gemidos, tua respiração, teu cansaço depois do amor.
Sou inteiramente sua e sei que amanhã se…

Setembro...

Ela abre os olhos lentamente.
Não por estar com sono ainda, mas por não ter vontade de abri-los.
Olha para o lado, tateia as mãos no colchão gelado.
Fecha os olhos novamente.
Joga as cobertas pro lado, talvez assim...volte a esquentar o lugar onde um dia...
ele esteve.
Se levanta devagar.
Se senta na cama...abaixa a cabeça e deixa que os cabelos vermelhos lhe cubram a face.
Suspira...
Puxa o ar frio do quarto frio...talvez ainda reste um resquício do perfume que ele mais usava.
Nada.
Nenhum cheiro, nenhum som.
Se levanta descalça...caminha pelo chão gelado.
A camiseta dança suavemente no corpo quente dela.
Ela não se importa...
Queria só encontrar o lugar exato da ferida aberta.
E estancar o sangue que lhe cobre inteira.
Uma dor lancinante a corta em duas.
E seus joelhos se dobram.
Ela segue solitária...
Desviando dos móveis na casa escura.
Apertando os braços em volta do seu corpo.
Chega até a janela da sala...e a abre.
Um vento gelado a toma inteira...
Mas ela já nem sente mais.
A dor que a invade é maior q…

Inversos...

Ele é o erro nas letras. A imaturidade menino. O rir em situações difíceis. O ser indiferente à vida.
Ele é o erro constante. Sedento de nada. Esfomeado de tudo. O ser inconstante no sentir.
Ele é o erro diário. Menino infantil. Homem indecente. O ser insensível a mim.
Ele é o erro. Egoísta nato. Insensato, grosso. O ser ausente de si mesmo.
Ele é o erro. Insensível garoto. Não gosta das letras. Não ama os livros. Não se entorpece nos filmes. Não ouve a música. Ele é o nada em meio ao tudo. O tudo em meio ao nada. Furacão em amar. Temperamental em esquecer.

Ele é insensível.
Ele é desumano.
Ele agride sem piedade.
Ataca sem motivos.
Trai sem nem pensar.
Magoa, machuca.
Mata.



Ele é tudo que não queria. Mas é tudo que eu amo!!!

Dele...

Ele chega.
Eu me transformo.
Toda saudade vira presença.
Toda tristeza vira alegria.
Ele chega.
Eu o transformo.
Toda presença vira desejo.
Todo desejo vira fogo.
E queima.
Ele chega.
Já não há mais dor, mágoa...
Dias.
Só há o agora, o nosso hoje.
Nosso momento.
Teus braços me envolvem.
O mundo acaba.
Somos só nós dois.
Travo meus pensamentos.
Viajo nas tuas palavras.
Me perco no teu silêncio.
Ele me beija.
Eu perco os sentidos.
Sem bagagem na tua língua.
Me transporto.
Ele me tira de mim.
Me leva pro ceú.
Me atira no inferno...
Eu queimo.
Eu o queimo.
Ele chega dentro de mim.
Eu apenas cedo.
Sem volta, sem tempo.

Sou dele.

Minto...

Um dia, em algum momento, você irá me procurar. Vai sentir minha falta, na madrugada gelada...e sem pensar, irá procurar meu número na sua agenda do telefone. E quando eu ver só seu número na tela, irei me olhar no espelho por mais um instante. Irei sorrir e deixar a caixa-postal fazer meu trabalho. Você irá insistir, a saudade doendo no teu peito. E eu vou continuar a me olhar. Pedindo a Deus que continue me fazendo ser forte. Súplica atendida, coração tranquilo. Telefone mudo. Você perdido do outro lado. Eu me amando. Você não irá entender nada. Afinal, na sua cabeça, talvez o tempo não tenha passado como passou a mim. Você se sentará na cama e ali ficará pensando e pensando. Um carro com som alto cortará a noite silenciosa. E na música que bate sem parar, você irá me encontrar. De cabeça baixa, se dará conta de quantas vezes eu fiz o mesmo. Te ligava, te pedia, te chamava. E você nunca me ouvia, atendia, estava. Você irá balançar a cabeça devagarinho e de olhos fechados, se dará conta do quão linda e…

Faz?

Faz amor comigo? Toca meu corpo apressado Geme baixinho na minha orelha Morde minha boca sem aviso Me toma pra você, inteira!
Faz amor comigo? Passeia no meu corpo demorado Navega por caminhos desconhecidos Aflora meu pecado Desperta meus desejos,safado!
Faz amor comigo? Tira minha roupa devagar Me beija molhado Me abraça demorado Me faça sentir única Me pega com força,agora!
Faz amor comigo? Me devora de uma vez Me invade sem avisar Me toma de surpresa Fome desvairada, de você!
Faz amor comigo? Repete que sou tua Me diz que é meu Mata tua sede nos meus lábios Apaga teu fogo no meu Incendeia num gozo sem fim...
Treme dentro de mim Língua, bocas Suor e queimar Sem palavras, me ama Com desejo, me toma Agora!
Faz amor comigo?

Nada Por Mim...

"Você me tem fácil demais.... Mas não parece capaz.. De cuidar do que possui..."
E nós fomos o amor. Vivemos o amor em cada palavra, em cada abraço, em cada beijo. Fomos felizes em dias contados. Em manhã de bom dia apaixonados. Em tardes de "sinto sua falta" repetidos. Em noites de "eu te amo" programados. Desenhamos um arco-íris nos pós chuvas vividos. Olhamos o horizonte da janela embaçada. Desenhamos um coração no vidro do carro. Nos moldamos nas nuvens dos sonhos... Que somente eu sonhei. Vimos juntos o nascer do sol, enrolados nas blusas geladas. Sentados no chão orvalhado. Corpos, mãos, um só coração. Fizemos um castelo de ilusão. Me iludi. Menti. Me perdi. Vimos nossos filhos brincando no quintal repleto de folhas secas. Nas terras do sul, no gelo das montanhas. No tapete da sala. Na lareira imaginada. No vinho, a mesma taça. Os nossos lábios. Erramos todas as letras de música. Eu do rock, você bravo. O barulho te causava dor. Você do sertão. A suavidade me feria a alma. Tentamo…