Mãe...

Mãezinha...
Me deixa te olhar tal a criança que dentro de mim, nunca cresceu.
Me deixa deitar no teu colo de mãe. 
Aquietar meu coração cansado no teu abraço de esperança.
Sei que tem sido dias difíceis. Onde a dor, o desespero, o cansaço tem dominado meus pensamentos bons.
Sei Mãe, que tenho deixado muitas vezes de te olhar nos olhos, preferindo baixar meus olhos e me entregar às lágrimas nos finais dos dias.
Mãezinha...
Sei que por muitas noites, venho dormido em meio às orações. Não por falta de vontade terminá-las,mas na maioria das vezes, pela vergonha que sinto em buscar teu abraço, quando parece que o mundo lá fora e aqui dentro, se virou inteiro contra mim.
Mas hoje, quando mais uma vez a tristeza tomou conta de mim ao me ver voltando para casa, compreendi que precisava de Ti. 
Que preciso hoje, do teu abraço de Mãe. Do teu colo de Mãe. Do teu "eu estou contigo".
Mãezinha...
Não desiste de mim?
Me deixa ficar no teu ombro, olhando Teu Filho tão amado?
Estende mais uma vez, teus finos dedos gordinhos de amor e me ampara principalmente quando eu achar que não há mais saída.
Mãezinha...
Me deixa somente te olhar, tal qual a mulher que se perdeu e se encontrou na fé.
Na ovelha negra que rejeitada pelo mundo, te chama de Mãe.
Na mulher que não sente vergonha nenhuma em te clamar por ajuda e pedir mais uma vez, só mais uma vez:

Me leva até teu Filho!!!




Comentários